SERÁ A VEGETAÇÃO APENAS UM COMPLEMENTO NA DECORAÇÃO DOS AMBIENTES?

Amamos as plantas!

 

Por isso as queremos no entorno de nossos estabelecimentos, de nossas moradias e dentro dos ambientes que frequentamos e permanecemos. É comum a expressão: “trazer o verde para dentro dos ambientes”, “a natureza externa continuada ou introduzida nos ambientes internos”, “integração do ambiente construído com o ambiente externo natural”, e outras inúmeras formas de dizer que a vegetação é aliada da decoração dos ambientes do nosso cotidiano.

 

Tudo isso diz respeito a Psicologia Ambiental, que é o estudo do comportamento humano em sua inter-relação com o entorno, quer ambientes externos ou internos; em outras palavras, estudo psicológico que procura entender como as variáveis do entorno físico influenciam as pessoas. Portanto, em uma atuação integrada, esta abordagem encontra ressonância nos conceitos arquitetônicos no alcance do bem-estar  do indivíduo e usuário proporcionando ambientes mais agradáveis, confortáveis que influenciarão diretamente na produtividade, no aumento do rendimento, no humor mais descontraído facilitando o convívio e a interação social.

 

A presença da vegetação exerce grande influência nos aspectos do conforto ambiental além da percepção do ambiente construído. O entorno do ambiente construído merece uma discussão a parte sobre a influência da vegetação rasteira, de médio e alto porte e de como utilizá-la com objetivos específicos na permeabilidade do solo, no direcionamento da insolação ou no sombreamento da edificação, na minimização da poluição urbana, da poluição sonora e no abrandamento dos ventos dominantes.

 

As áreas verdes urbanas, seus efeitos sobre o entorno, sua importância, seus aspectos, utilidade, influência, benefícios e problemas de manutenção permanente não serão tratados neste post. O objetivo aqui é a influência da vegetação nos microambientes urbanos, nas áreas edificadas, ou ambientes internos que necessitam de intervenção por meio de projetos de design de interiores e ambientes.

 

Mas é impossível deixar de mencionar a preocupação urbana de hoje, em vários países, devido ao excesso de poluição do ar, visual, sonora e escasseamento de áreas verdes em grandes dimensões capazes de alterar o microclima e as ilhas de calor formadas pelo excesso de

concreto e pavimentação. Como soluções urbanas criativas e muito interessantes surgiram os edifícios verdes com suas fachadas em formato de jardins verticais e as coberturas verdes com seus sistemas próprios de

 impermeabilização, no objetivo de intervenção do conforto do ambiente urbano e interiores, de boa qualidade visual, e eficiência comprovada.

A decoração de ambientes internos com plantas pode ser feita de diversas formas e em grande variedade por causa da particularidade de cada ambiente, no aspecto funcionalidade, insolação, umidade, ventilação e sombra. Uma vez analisados estes aspectos, a seleção da espécie deve ser feita de acordo com o espaço disponível em todas as suas dimensões, a considerar o crescimento da planta no sentido horizontal quanto vertical. Os vasos são muito utilizados devido sua variedade de modelos. Quando pequenos podem ser suspensos ou sobre algum anteparo

pertencente ao ambiente e quando grandes em composição ou isolados serão normalmente o destaque daquele espaço.

 

Em ambientes internos ainda podem ser projetados jardins de inverno, ótima interação com a natureza, quebra da aridez dos elementos construtivos e possibilidade, muitas vezes, de uma iluminação extra e personalizada. O mesmo proporcionado por jardins verticais que têm se destacado como alternativas internas e externas de humanização dos espaços e muitas vezes com funções bem definidas.

 

Outros aspectos do uso da vegetação como aliada ao conforto dos ambientes internos e externos podem se conferidos no vídeo a seguir.

 

 

  • Share post

Arquiteta e professora de Desenho Arquitetônico na Faculdade Tecnológica INAP de Design de Interiores. Larga experiência no mercado de trabalho com diversos projetos arquitetônicos edificados em BH. Pratica a docência com prazer e dedicação e tem ampliado sua abrangência de conteúdos no EAD - Ensino a Distancia - nas disciplinas de Conforto ambiental, Núcleo de Projeto e outras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *