E afinal, o que é uma Planta? Planta Arquitetônica?

Percebe-se a necessidade de conhecer e desenvolver os conceitos básicos do Sistema de Projeções, Desenho Projetivo, para que se avance na representação dos desenhos de arquitetura, que são resultado das projeções ortogonais.

 

A descrição de cada desenho que deve compor um projeto arquitetônico está na NBR 6492 – Representação de projetos de arquitetura.

 

E dentre eles o mais conhecido é chamado de Planta, tornou-se tão popular que passou a denominar o Projeto Arquitetônico como um todo, na linguagem leiga.

 

Muitas vezes o próprio cliente afirma ter a planta da casa, do apartamento, do edifício se referindo ao projeto arquitetônico. Não é certo, mas tem lógica!

 

Todos os desenhos de um projeto têm como base a planta ou plantas se houver mais de um pavimento. Mais que isso, é na planta que se originam todos os demais desenhos porque são todos interligados e são obtidos através de projeções ortogonais em um cubo 6 planos ou em triedros 3 planos e suas épuras.

 

Uma vez estando em posse do levantamento planialtimétrico ou topográfico do terreno e suas informações básicas obtidas na administração do município inicia-se o estudo da legislação municipal.

 

E as questões são:

 

O que o cliente, proprietário do terreno quer edificar, qual sua expectativa?

O que a legislação me permite edificar?

 

E… cálculos vão e cálculos vêm, coeficientes, ocupação, afastamento das divisas, afastamento frontal, altura da edificação, numero de unidades, garagem, pilotis, e mais um tanto, até se chegar em um consenso entre o permitido, o de melhor aproveitamento e o que atende ao proprietário do terreno.

 

Após se pensar em um partido, forma em que melhor se adapta a edificação no lote, guardados os devidos afastamentos, e com atenção na topografia para melhor aproveitá-la e de olho no nascente do sol, observando o norte verdadeiro, inicia-se… A PLANTA.

 

É o primeiro desenho a ser concebido quando o profissional usa toda a sua criatividade. Ops! limitada pela legislação, pela forma do terreno, pela indicação do norte verdadeiro, pelo entorno e muitos outros fatores, mas é pela planta que se inicia um projeto.

 

Mas a planta é base apenas, pois somente traz as larguras e comprimentos, duas dimensões da edificação. E quando o profissional a está projetando sua mente já vislumbrou a edificação completa, pronta, em suas 3 dimensões. Mas no desenho só há duas dimensões…

 

Então, serão necessários outros desenhos tão importantes quanto a planta que indicarão a terceira dimensão, as alturas dos elementos da planta, os chamados Cortes.

 

A Planta de Situação, a Planta de Cobertura, a Implantação, os Perfis do terreno, as Fachadas e os Gradis são os outros desenhos que compõem um projeto arquitetônico básico.

 

Voltando a falar sobre Plantas, estas são obtidas a partir de um plano horizontal que secciona a edificação à altura variável de 1,20 a 1,50m do piso. Vendo através deste plano está o observador cuja posição é olhando de “cima para baixo”.

 

Os projetos antigamente contavam com desenho de Plantas Baixa quando o observador olhava para baixo a partir do plano horizontal de interseção e desenhos de Plantas Alta quando este tinha sua visão para cima, para o teto. Estes desenhos eram invertidos, concordam?

 

As plantas de teto atualmente não são mais invertidas, mas na mesma direção das chamadas Plantas Baixas que por não existirem mais as plantas altas não necessariamente precisam ser acompanhadas da palavra Baixa, apenas Plantas, já se sabe que o olhar do observador está do plano para baixo. Deu para compreender?

 

Estes vídeos a seguir ajudarão a compreender estes conceitos falados acima.

O primeiro é sobre a obtenção de Plantas em animações de Sketchup e o segundo, dividido em duas partes, trata-se da metodologia de desenho de Planta quando cada etapa é descrita e demonstrada passo a passo.

 

  • Share post

Arquiteta e professora de Desenho Arquitetônico na Faculdade Tecnológica INAP de Design de Interiores. Larga experiência no mercado de trabalho com diversos projetos arquitetônicos edificados em BH. Pratica a docência com prazer e dedicação e tem ampliado sua abrangência de conteúdos no EAD - Ensino a Distancia - nas disciplinas de Conforto ambiental, Núcleo de Projeto e outras.

2 comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *